Como o Open Banking impacta instituições financeiras

Como o Open Banking impacta instituições financeiras

Open Banking traz mais competitividade entre bancos e fintechs e mais autonomia para clientes tomarem decisões  

Desde o ano passado, alguns bancos foram obrigados a se adequarem às regras do Open Banking. A plataforma estabeleceu o compartilhamento padronizado de dados e serviços por instituições financeiras e demais organizações autorizadas a funcionar pelo Banco Central. 

Para organizações de grande porte, isso representou uma barreira a ser quebrada e significou que essa categoria precisou adaptar seu modelo de negócio.  

Open Banking assegura a padronização do compartilhamento de dados e serviços 

Se antes empresas tradicionais tinham informações exclusivas, com o Open Banking elas passaram, também, a dividi-las com bancos menores e fintechs, já que o novo modelo as obrigaria a liberar esses dados – depois da expressa autorização do cliente.  

Essa abertura de dados e informações é importante para integração de novas cadeias de serviços e para a oferta de novos produtos. Além disso, ao facilitar a criação de novas aplicações que oferecem praticidade aos clientes, há mais possibilidades para focar na experiência do usuário e ampliar oportunidades de negócios. E este pode ser um bom começo para desconstruir a “imagem burocrática” que hoje temos dessas instituições.  

Com qual tipo de informação o Open Banking lida 

Como o Open Banking impacta instituições financeiras

Para mais informações sobre a jornada de implementação do Open Banking, contate nossos especialistas.